Perguntas Frequentes sobre Cirurgia de Cabeça e Pescoço

A Cirurgia de Cabeça e Pescoço é uma especialidade oncológica, cirúrgica, que trata de tumores malignos e benignos na região da face e do pescoço. O campo de atuação da especialidade abrange tumores de pele da face, fossas nasais, seios paranasais, pescoço e couro cabeludo; tireoide e paratireoide; glândulas salivares; lábios; cavidade oral, faringe e laringe.

Dentre os procedimentos diagnósticos realizados pelo especialista destacam-se a faringolaringoscopia, realizada para examinar, avaliar e, eventualmente, biopsiar lesões da laringe e faringe. Quanto às cirurgias mais comumente realizadas pela especialidade pode-se destacar as tireoidectomias, ressecção de tumores de pele da face e pescoço, ressecção de tumores de boca, laringectomias, traqueostomias e cirurgias de glândulas salivares (parótida, submandibular.

Na tireoide, a presença de nódulos é o principal sintoma, especialmente quando crescem rapidamente ou estão associados à dor ou rouquidão. Nas demais localizações, os sinais de alerta são: úlceras que não cicatrizam por mais de 15 dias; manchas brancas na mucosa oral; nódulo na língua (tipo verruga) que dói; sensação de espinho na garganta ou dor contínua, que dificulta a ingestão dos alimentos; alteração persistente da voz (rouquidão por mais de 15 dias); nódulo (caroço) que aumenta de volume progressivamente no pescoço ou na face.

Sim, as mulheres têm maior predisposição ao desenvolvimento de doenças da tireoide. Os homens, na fase adulta, principalmente os que ingerem bebidas alcoólicas ou fumam excessivamente, são mais acometidos pelos cânceres de boca e garganta.

Os diversos tipos de câncer de cabeça e pescoço são mais frequentes na população que apresentam alguns dos fatores elencados: fumantes; pessoas que ingerem bebidas alcoólicas assiduamente; predisposição genética (casos pregressos na família); homens com mais de 40 anos (se expõem mais ao fumo, às bebidas e têm menos cuidado com a sua higiene bucal); pessoas que não fazem corretamente a sua higiene bucal; traumas constantes por dentaduras mal adaptadas; exposição indevida às radiações e ao sol.

Os cânceres de cabeça e pescoço representam de 5% a 10% dos casos de câncer diagnosticados.

Se detectados na fase inicial, os cânceres de cabeça e pescoço, em geral, apresentam até 90% de chances de cura. Os de tireoide são ainda mais animadores, podendo chegar a mais de 97%, embora possam ser bastante agressivos nas pessoas com mais de 45 anos de idade.

O câncer de tireoide normalmente é tratado por meio de uma cirurgia para a retirada da glândula. Em casos pontuais, completa-se o tratamento com aplicações de iodo radioativo. Os demais tipos são tratados, com frequência, com cirurgia, radioterapia ou quimioterapia, ou a combinação dessas três técnicas, conforme for o caso. Os tratamentos quase sempre exigem equipes multidisciplinares envolvendo o cirurgião de cabeça e pescoço, oncologista, radioterapeuta, endocrinologista, fonoaudiólogo, psicólogo, nutricionista, dentista e outros especialistas.




Atendimento

UNICCAP - Hospital Português - segunda-feira (horário a combinar)
Marcação: 071 3507-3585

Centro de Oncologia CAM - Hospital Português - terça-feira, das 14h às 16h
Marcação: 071 3507-3585

Clínicas Clivale do Salvador Shopping - quarta-feira, das 18h às 21h
Marcação: 71 3310-0000 / 71 9 9969-7064

Clion - Avenida Oceânica - sexta-feira, das 8h às 12h
Marcação: 71) 2105-6565

Como operar comigo

- Se você tem plano de saúde
- Particular

Redes Sociais